domingo, 6 de dezembro de 2009


Minha alma de poesia, com cheiro de rosas desabrochadas, recebe de tuas mãos o toque dos amantes urgentes, da tua boca o som do teu querer, da tua lingua o doce da tua saliva.
É simples assim!
Te esperei com a paciência de uma caçadora que espera de tocaia pela sua presa.
Seja bem vindo de volta ao cantinho do meu coração que hoje desabrocha em estrelas multicoloridas quando me dizes te amo.

3 comentários:

Dulcivania Freitas disse...

oi Araciara! gostei de começar a ler seu blog, aos pouquinhos vou lendo mais, a cada dia. É até bom ler blog nesse estilo poético pq estou muito, muito agoniada com a viagem de avião (angústia total). Por isso desculpe-me se me faltou um sorriso que adoro doar a quem me rodeia, quando fala-se em avião/queda fico atormentada.
2010 será um ano sem lista de milhoes de promessas, a unica coisa que planejo é fazer o tratamento pra tentar ficar tranquila. Beijos e uma semana abençoada!!!!!

Zé Miguel 3 disse...

Que encanto meu amor!!!!
Ao ler texto tão belo fico a me perguntar.
Afinal, quem é o poéta dessa relação? rsrsrsrsrs
Beijinho!!!

Thainá Rodrigues disse...

Adorei Tia Araciara, que lindo texto!