quarta-feira, 21 de novembro de 2012


Pra você

E você foi chegando assim, bem de mansinho
Sem saber que estava chegando,
Foi se aconchegando em meu peito,
Abrindo caminhos que eu julgava trancados
Espalhou pelo ar da minha vida o cheiro iluminado da tua alma
E agora te pergunto
Que faço eu com o que despertastes em mim?

Nenhum comentário: