sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Conversa da Madrugada

Willian Cardoso
Araciara Macedo




Minha rosa rubra e orvalhada espera ansiosa pelo cetro do meu rei e a minha pobre alma chora na certeza de que ele jamais virá, mas o cetro do meu rei é pungente, e sua adaga certeira, eu sei que um dia ele virá

Sua couraça enrijece a vida...e sua espada é longa e viril..Não se acobarda diante do mal...seu escudo é seu broque..em cuja mão não vinga a tolice..mas se vinga por justiça sem viver por ela..pois quem vive pela espada por ela morrerá..mas quem por amor resiste..por ele subsistirá....

E que o amor do meu rei seja intenso, como intensa é a vida, e que sua couraça nunca perca a rigidez, que meu rei continue forte e viril, pois sua espada e seu escudo protegem nosso reino do mal, eia meu amor ausente, saúdo teu nome e por ele luto e por ele revivo sempre...

Sempre que me espera a meia noite ao voltar da peleja...e sarar com suas mãos de rainha os flagelos da guerra..colocando sua boca em minhas feridas e tapando a dor com seu amor..e amanhã estarei mais forte porque tu minha rainha inca é o meu escudo e fortaleza..tu me faz reviver e me dá a chance de mostrar que sou guerreiro..que to vivo pra lutar e defender a paz..o amor..e a justiça que nos faz melhores..

Que a justiça seja o teu escudo, meu rei, que a justiça esteja à tua frente, pois tua rainha também é guerreira e quando precisares, quando dela necessitares, ela vestira a roupa de guerreira e te defenderá, tu e teu reino, de qualquer mal, que por ventura, tentar atingir quem ama, sigamos em frente, alvorada minha, que o sol resplandeça finalmente sobre o reino que tentamos edificar

Então me dê um príncipe..que reine ainda novo sobre nós..pois me sinto cansado e já me avizinha a morte..ele me sucederá..e levará sobre si nossas pisaduras...

Não te dou um príncipe, amor do meu amor, carinho do meu carinho, ternura minha, te dou a vida eterna, porque a morte não te poderá levar e o cansaço , amor meu, nunca poderá te derrotar. O meu rei é imortal e incansável na sua luta, o meu rei é o forte dos fortes, o mais bravo entre os bravos, eia meu rei!

Ele terá teu nome...nome de guerreira inca..rainha como você...viva como você..grande..como você..será nosso fruto e suscitará a verdade e mostrará a justiça a todos os povos da terra!! Vivo eu estarei com ele e contigo minha bela rainha e sacerdotisa...

Então te darei, não um príncipe, mas um guerreiro que carregará a tua essência, pois dele virá a justiça para o nosso povo, dele virá a verdade, dele virá a mistura de nossas almas, doce e apimentada, quente e fria, a mistura perfeita que mostrará para o mundo que podemos ser fortes, e ao mesmo tempo, suaves como o toque de uma pétala de rosa, e assim seremos imortais na essência que dele passará para a eternidade.

E de eternidade em eternidade nos será a existência!!

Sim, e de eternidade em eternidade nossa essência, pois somos uno como metades da mesma alma

Nenhum comentário: