sábado, 16 de março de 2013

Conversa em prosa e verso II





Araciara Macedo e Willian Cardoso

O poeta não vê simplesmente a borboleta, enxerga nela a liberdade do voo, a beleza das cores, a transformação da beleza, o poeta não vê o casebre na margem do rio, enxerga ali a liberdade da vivência do nosso povo, o poeta não vê a moça feia na janela, enxerga através dos olhos dela a beleza da tarde que finda e da noite que chega, o poeta vê no caminhar da formiga a inspiração para um novo poema,
um novo poema que lhe corrói a pele..
a pele da alma..do espírito..
ficando espírito da coisa!!
da música..da canção..
nos caminhos da verdade ele busca a fé..
as virtudes da vida..o amor..a paz..
e na criação está a sabedoria..
a mesma de seu reino..
pois tu terás com ele para que notes como se luta pra viver e não deve prevaricar diante da situação adversa...do mal...do infortúnio..
o meu poeta possui a pena mágica abençoada por todos os deuses e dela sai as poesias que encantam reinos, o meu poeta tem como fonte de inspiração o universo inteiro que vê através dos meu olhos,
EU, TEU POETA SOU EU..É VOCÊ..SÃO SEUS OLHOS...
tua poeta sou eu...você a minha fonte de inspiração...eu sou teus olhos
tu poeta..eu poeta..tu que inspiras a fonte de onde emana os rios dos olhos teus..
Eu poeta...tu poeta...o perfume da tua alma que me faz percorrer vales, montanhas e rios em busca da tua essência..
essa essência que cai como uma luva..como uma pena repousando sobre o leito da água..da água doce..da salgada...da poesia amada que nos faz poetas..que nos faz amantes da ternura..de ter a alma pura..
Essa alma que exala o perfume de rosas desabrochadas e que só os poetas são capazes de sentir, a leveza plena de um voo camicase atrás da rima perfeita, da poesia que distribui a ternura que só os amantes veem, tocam e sentem..
e levam consigo feito um carro Carrossel de palavras cheias de vida..que revela a alma..o coração e os sentimentos mais fecundos!!
a fecundidade que vem do coração, da emoção da criação que não para, do pensamento que voa e percorre espaços inimagináveis. A fecundidade da inspiração que nos torna imortais...

nos faz passar tão somente da morte para vida..nos dá um novo caminho..um novo rumo..sonhamos a qualquer hora..rimos de tudo..choramos por tudo..temos de tudo..de tudo que não importa se te falta o que se pode faltar..mas não te falta o bem maior..o bem ser do bem..de ser poeta..de ser poema..de ser simplesmente poesia!!

Nenhum comentário: