domingo, 18 de agosto de 2013




O que dou de mim é o tudo, o que ofereço é o possível, e o que não é possível eu transformo. Assim é a vida, nos adaptamos ao que ela oferece, se perdemos uma pessoa que amamos para a morte, transformamos a dor da partida em saudade e, quando a dor da saudade fica insuportável, deixamos que escorra pelos olhos.

A transformação é inevitável, transformamos tudo para vivermos melhor, para sermos mais felizes, o que nunca poderemos fazer é mascarar as mentiras para que se transformem em verdades, a mentira, por mais elaborada que seja, por mais perfeita que pareça, será sempre uma mentira.

Eu quero sim viver o real da minha vida, com todas as minhas rugas e marcas que a vida me ofereceu, cada ruga no meu rosto representa uma fase que atravessei, que deixei no passado. Não uso máscaras, não me permito parecer quem não sou. Mostrar quem sou é dividir a minha essência, minha felicidade, minha alma, é dizer o quanto a vida pode nos surpreender.

Nenhum comentário: