quinta-feira, 5 de setembro de 2013



Conheço você tão bem como conheço cada linha que corta a minha mão de ponta a ponta. Sei a historia de cada ruga que rasga teu belo rosto, cada preocupação que fez surgir um novo fio de cabelo branco.
E de te conhecer tão bem, e de saber da tua historia como ninguém, posso te dizer sem medo de errar, “estenda a mão a felicidade está logo ali, ao teu alcance, basta que tenhas forças suficiente nas pernas para dar um pequeno pulo e abarca-la”. 
Creia, sei bem o que digo, não tenha medo, tua rainha Inca está bem aqui e, se necessário, renasce das cinzas, como uma fênix, para te socorrer.

Nenhum comentário: