quinta-feira, 10 de abril de 2014



Alguma vez você já sentiu a sensação de que Deus não está ouvindo suas orações? Que por mais que tente conectar-se a Ele, chore, se jogue nos pés do Pai Ele permanece mudo?
Eu já, não uma, mas muitas e muitas vezes.  Já me senti tão abandonada que a minha dor da alma doía fisicamente, eu gritava pedindo socorro e Deus permanecia mudo, não me respondia.
Por várias ocasiões me revoltei, olhava para o alto e contestava, porque eu Senhor? O que fiz de tão ruim para estar pagando um preço tão alto? Porque não me responde? Vi diversas pessoas receberem graças e eu permanecia sem resposta.
Naquela época eu não sabia, mas a minha cura estava tão perto que se estendesse as mãos poderia toca-la. Deus não desistiu  e durante dois anos mandou que o pastor Roneri Brito tentasse me fazer enxergar o que tinha pra mim.
Os anos de 2011 e 2012 foram de extremo sofrimento, morei, literalmente, no vale da sombra da morte. O pastor Roneri e a pastora Simone até tentavam estender as mãos para me tirar, mas quem disse que eu atendia o chamado e saia do buraco onde estava metida?
No dia 14 de setembro de 2012, exatamente 14 dias antes do meu aniversario, o satanás entrou  na minha casa e eu, que já estava no vale da sombra, entrei mais ainda no sofrimento.
Meu corpo doía, não conseguia dormir, falar, comer, andar. Respirar doía, estava definhando, morrendo aos pouquinhos e Deus ali, tentando me mostrar o que fazer e eu sem querer entender.
Viajei, internalizei meu sofrimento, encapsulei, me negava sofrer, me negava admitir. Resolvi que a diversão me faria esquecer o sofrimento, então saia, me embriagava, ria, brincava, adorava quando os homens tentavam me ganhar dizendo que alem de linda eu era muito inteligente, mesmo fazendo tudo isso o buraco no peito continuava.
Um dia, em março de 2013, dobrei os joelhos no meu quarto, encostei o rosto no carpete e gritei por socorro, “senhor em tuas mãos eu me entrego. Me ajuda, me estende as mãos, eu não quero mais saber porque estou passando por tudo isso, só quero sair daqui”.
Não sei quanto tempo passei deitada no chão, gritando em meio ao pranto, lembro que uma calma imensa foi me invadindo e eu consegui levantar, sentei na cama e o meu telefone tocou. A voz calma e compassada do outro lado me saldou, “ola minha irmã, a paz, agora eu posso te chamar de irmã, você faz parte do povo de Deus”.
Nunca perguntei pra ele como sabia que eu tinha me entregado a Deus. Minha vida mudou por um tempo, mas minha desobediência, o meu ódio, a minha revolta, me fez perder o equilíbrio que havia conquistado, voltei para as rodadas de bebedeira, regada a cigarro e até drogas.
A dor continuava no mesmo lugar, novamente recebi de Deus a chance de me erguer, mas desta vez não deixei passar. Me joguei nos braços dele e me apaixonei. Jesus me resgatou.
Hoje sou outra pessoa, ainda caminho no vale da sombra da morte, ainda não consegui sair, mas o meu Deus me disse que a porta está muito perto. Minha conexão com Deus é por inteiro, me entreguei e me voltei para Ele, já não fumo, não bebo nada alcoólico, nem refrigerante. Aprendi a me perguntar, está certo o que vou fazer? Jesus Cristo agiria assim?
Estou falando tudo isso porque a escrita sempre foi a minha arma para alcançar as pessoas e mostrar o que penso, e é isso que pretendo fazer doravante. Mostrar a minha experiência e dizer que  sofrer não é feio e não precisa ser vergonhoso, não se atire, sofra nos braços do Senhor, Jesus Cristo consola, te dá escolhas. Saiba que tem sempre um propósito por trás do sofrimento que está passando.
Procure ser correto, não provoque sofrimentos, não viva de maneira errada, aprenda a ouvir Deus, as vezes ele fala através de pensamentos que surgem de repente, louvores que falam diretamente ao seu coração, só não vale fazer de conta que está ouvindo Deus, porque as vezes ele fala o que não queremos escutar, nem sempre o nosso querer é o dele.
Tenho alguns conselhos:
·        Para estar em conexão com Deus você precisa estar limpo. Aprenda a perguntar para você mesmo, Jesus faria isso? Aprovaria isso?

·        Se tem problemas com bebidas, cigarros ou drogas, nunca diga quando acabar essa caixinha, ou essa carteira de cigarros, ou esse papelote de cocaína eu paro. Deus gosta de sacrifício, atire fora a garrafa cheia, a caixinha pela metade, a carteira repleta de cigarros, o papelote lacrado. Isso agrada a Deus;

·        Afaste de sua vida o que não está de acordo com as leis de Deus. Seja fiel, tenha caráter, Deus se agrada de tudo que caminha segundo a sua palavra;

·        Dobre-se e entregue-se, aprenda a escutar o que Deus tem a dizer;


·        Fique atento, você sempre colhe o que planta, portanto plante amor, gratidão, humildade, caridade, carinho, felicidade. Plante exatamente o que gostaria de receber. Lembre-se Deus é bondade e amor, mas justo e a sua mão é pesada na hora da correção. Ele perdoa, mas te faz passar pelo mesmo que provocou.

Nenhum comentário: